Volks Extreme Performance

VW Titan Tractor 18.310

03/05/2003

No último dia 29, o seriado "Carga Pesada" voltou as telas da Rede Globo, mostrando a dupla de caminhoneiros que ficou famosa na década 80, mostrando o Brasil de norte a sul: Pedro (Antônio Fagundes) e Bino (Stênio Garcia). E o capítulo de reestréia reservou uma boa surpresa aos fãs da série e da Volkswagen: o novo companheiro de viagens de Pedro e  Bino é um caminhão VW Titan Tractor 18.310, modelo '03, pintado em degradê, que vai do prata (parte inferior) ao bordô (parte superior) e equipado com aerofólio, que neste caso, ajuda na economia de diesel, que fica de 7 a 12%.

O ponto alto do episódio de reestréia foi justamente a aparição do Titan. Bino revela que vendeu o velho caminhão Scania e diz que comprou um novo. Ao olhar para o pátio, Pedro se depara com o reluzente caminhão, e sai correndo para vê-lo de perto. Não conseguindo segurar a emoção, ele começa a exibir várias manobras com o caminhão, como "cavalos-de-pau".

Considerado o mais moderno extra-pesado não convencional da linha produzida pela Volkswagen, o Titan de Pedro e Bino esconde alugns segredos: na verdade, a produção usou dois caminhões, um convencional e outro produzido especialmente para a série, montado sobre um chassi de ônibus VW 17.240 OT (linha Proteus), e adaptado para se tornar um estúdio itinerante. O planejamento, sob orientação do supervisor de operações Paulo Perrota, colocou em prática um projeto que mais parecia um sonho.

Sobre o chassi do ônibus vão a cabine do caminhão, um trilho para a câmera, iluminação adequada e um mini-estúdio, localizado na parte traseira, onde ficam os diretores e técnicos. Ao seu redor, ficam plataformas móveis feitas em aço e que auxiliam em tomadas externas. Enquanto a máquina é pilotada por um motorista escondido, os atores, na cabine adaptada, têm toda liberdade para atuar sem serem obrigados a dirigir, como na versão antiga. O trilho permite que a câmera se movimente num ângulo de 180º graus, podendo circundar a cabine. A localização do motor, na parte de trás do ônibus, evita ruídos na captação do diálogo dos atores. O veículo levou cerca de 3 semanas para ser montado.

Dois motoristas do chassi-estúdio foram selecionados na equipe do Departamento de Desenvolvimento, Certificação e Testes da Volkswagen. Outros dois profissionais atuarão como dublês de Fagundes e Garcia em algumas cenas. Antes do início das gravações deste mês, os protagonistas, acompanhados de Patrícia Pilar, estiveram na fábrica da montadora em Resende para tomar aulas de direção.

O VW Titan Tractor 18.310 é também o caminhão usado pela equipe RM/Volkswagen no campeonato de Fórmula Truck, pilotado por Renato Martins, Débora Rodrigues e Héber Borlenghi.

Sobre o "bruto"

Titan é o nome da Família composta pelos modelos VW 17.310 (4X2), Vw 18.310 Tractor (cavalo mecânico), VW 23.310 (6x2) e VW 26.310 (6x4). Somando força e desempenho, todos os caminhões são equipados com o consagrado motor Cummins 6CTAA Euro II de 8,3 litros, Turbo, Intercooler, 303 cv de potência e 1192 Nm de torque. Os veículos têm identificação exclusiva nas portas, com o logotipo Titan em destaque.

Sucesso desde seu lançamento, em janeiro de 2002, a versão 2003 do cavalo mecânico VW Titan Tractor 18.310 traz agora inovações como nova suspensão (suspensões traseira pneumática e dianteira com molas parabólicas), novo tanque e suporte de este no chassi, rampa de engate do semi-reboque, escapamento lateral, banco sofá-cama, novos pneus.

Nova suspensão

Maior conforto e confiabilidade no transporte de cargas frágeis. Estes são os maiores benefícios da nova suspensão do cavalo mecânico Titan Tractor Air Cushion, desevolvida em parceria com a Suspensys, empresa do grupo brasileiro Randon. O conjunto é composto de suspensão traseira pneumática e suspensão dianteira com molas parabólicas.

Suspensão traseira pneumática

Nova suspensão traseira pneumática, que traz melhor dirigibilidade para o motorista, conforto para todos os ocupantes da cabine e redução de impactos à carga transportada. É o primeiro caminhão da marca a ser equipado com este tipo de suspensão - a Volkswagen já comercializa o chassi de ônibus VW 17.240 OT com recurso semelhante em ambas as suspensão, para maior comodidade dos passageiros.

A suspensão traseira pneumática é isenta de lubrificação, absorve melhor as irregularidades das rodovias, dá maior vida útil à estrutura do veículo, amplia a quilometragem por jogo de pneus e tem manutenção fácil e de simples acesso. Possui dois bolsões de ar e regulagem automática de altura, por meio de válvula, externa ao chassi, esvazia totalmente os bolsões pneumáticos, facilitando o desengate entre cavalo mecânico e semi-reboque. Carregado ou não, o veículo dá mesma sensação de conforto ao motorista.

A suspensão traseira metálica continua sendo oferecida ao mercado como opção básica do VW Titan Tractor, sendo dotada de eixo rígido motriz, molas principais semi-elípticas de ação progressiva e molas auxiliares de feixes parabólicos.

Suspensão dianteira com molas parabólicas

Oferecida em conjunto com a suspensão traseira pneumática, é dotada de molas parabólicas, amortecedores de dupla ação e barra estabilizadora, proporcionando conforto constante graças à eliminação do atrito existente entre as molas tradicionais, e eliminando a necessidade de lubrificação constante. Estes atributos dão maior vida útil ao conjunto de suspensão.

Rampa de engate do semi-reboque

O novo item do cavalo mecânico Volkswagen facilita a operação de engate de semi-reboques, possibilitando perfeito acoplamento do pino-rei à quinta roda, além de reduzir o uso do “macaco” e evitar danos durante esta operação. A oferta deste opcional está condicionada à utilização de quinta roda alta.

Escapamento lateral

O novo roteiro da tubulação (paralelo ao solo e ao chassi), reduz a formação de poeira em estradas e trechos não pavimentados. Permite ainda a motorista controlar com o auxílio do espelho retrovisor a cor da fumaça dos gases do escape, acompanhando o desempenho do sistema de injeção do motor.

Banco sofá-cama

O novo cavalo mecânico Volkswagen conta com um importante item opcional: o banco do passageiro em versão sofá-cama, substituindo o atual kit leito. Basta puxar o banco para a frente e reclinar o encosto, numa rápida operação que não exige a saída do motorista de dentro da cabine. As versões de bancos do passageiro individual e duplo continuam sendo ofertadas.

Novos pneus

Atendendo a uma demanda dos usuários, o VW Titan Tractor é equipado com pneus radiais sem câmara 295/80R22.5 Michelin, direcionais no eixo dianteiro e trativos no eixo traseiro. A inovação acaba com as restrições de utilização de semi-reboques equipados com este tipo de pneu, além de comunizá-los com os demais oferecidos pela concorrência. 

Novo tanque e suporte de estepe no chassi

O VW Titan Tractor pode ser dotado de um único tanque plástico com 275 litros ou de um modelo em alumínio com 480 litros. Além de contarem com alta resistência a impactos e manterem a resistência à corrosão, as novas configuração dão espaço para um suporte de estepe no lado esquerdo do chassi, eliminando-se a necessidade de movimentação do estepe nas operações em que o cavalo mecânico trafegava sem o semi-reboque acoplado.

Permanece a possibilidade de compra do VW Titan Tractor com dois tanques plásticos de combustíveis com 275 litros cada um. Para esta opção a montagem do estepe continuará sendo feita sobre a quinta roda.

Especificações Técnicas

 

Motor

Modelo

Cummins 6CTAA

 

Turbo e Intercooler

Nº de cilindros

6 em linha

Cilindrada (cm3)

8270

Diâmetro do pistão (mm)

114

Curso do pistão (mm)

135

Relação de compressão

16,5:1

Potência líquida máxima – cv (kW)/rpm(*)

303 (223)/2200

Torque líquido máximo – kgfm (Nm)/rpm(*)

122 (1192)/1500

Consumo específico – g/cv.h (g/kW.h)/rpm(*)

150 (205)/1400

Seqüência de injeção

1-5-3-6-2-4

Bomba injetora

Bosch – P-7100 – em linha

Compressor de ar

Wabco

(*) valores conforme NBR 5484

 

 

Transmissão

Caixa de mudanças

ZF 16S1650

Acionamento

alavanca no assoalho

Nº de marchas

16 à frente, 2 à ré

Relação de transmissão

1ª 15,39:1

 

2ª 13,09:1

 

3ª 10,57:1

 

4ª 9,00:1

 

5ª 6,96:1

 

6ª 5,92:1

 

7ª 4,58:1

 

8ª 3,90:1

 

9ª 3,36:1

 

10ª 2,86:1

 

11ª 2,31:1

 

12ª 1,96:1

 

13ª 1,52:1

 

14ª 1,29:1

 

15ª 1,00:1

 

16ª 2,86:1

 

ré 14,44 / 10,59:1

Tração

4 x 2

 

Eixo Dianteiro

Tipo

viga “l” em aço forjado

Modelo

Sifco 13K ou Meritor FF-844

 

Eixo Traseiro

Tipo

eixo rígido em aço estampado

Modelo

Meritor RS 23-160

Relação de redução

4,10:1

 

Suspensão Dianteira

Tipo

eixo rígido

Molas

semi-elípticas de duplo estágio

Amortecedores

hidráulicos, telescópicos de dupla ação

Barra estabilizadora

normal de série

 

Suspensão Traseira

Tipo

eixo rígido motriz

Molas principais

semi-elípticas de ação progressiva

Molas auxiliares

parabólicas

 

Direção

Tipo

hidráulica integral com esferas recirculantes

Modelo

ZF 8097

Relação de redução

20,1:1 a 23,8:1

 

Rodas e Pneus

Aros das rodas

7.50” x22.5”

Pneus

275/80R22.5

 

11R22.5

 

Freios

Freio de serviço

a ar, “S” came

Tipo

tambor nas rodas dianteiras e traseiras

Circuito

duplo, independente, três reservatórios de ar

Área efetiva de frenagem (cm2)

4232

Freio de estacionamento

câmara de mola acumuladora

Atuação

rodas traseiras

Acionamento

válvula moduladora no painel

Freio-motor

válvula tipo borboleta no tubo do escapamento

Acionamento

eletropneumático, tecla no painel e comando no acelerador/pedal da embreagem

 

Sistema Elétrico

Tensão nominal

24V

Bateria

12V – 100Ah

Alternador

24V – 80 A

 

Chassi

Tipo

escada, perfil constante, superfície plana, rebitado e parafusado

Material

LNE 50

Módulo seccional (cm3)

251,5

 

Volumes (litros)

Tanque de combustível em plástico

2 x 275,0

Cárter

22,0

Caixa de mudanças

12,0

Diferencial

21,0

Direção

3,7

Sistema de arrefecimento sem aquecimento

31,6

Sistema de arrefecimento com aquecimento

33,2

 

Dimensões (mm)

Distância entre eixos (DEE)

3560

Balanço dianteiro

1423

Balanço traseiro

990

Comprimento total

5973

Largura máxima dianteira (extremos dos protetores das rodas)

2510

Largura máxima traseira

2468

Bitola dianteira

2105

Bitola traseira

1836

Vão livre dianteiro

260

Vão livre traseiro

246

Altura da plataforma do chassi ao solo com PBT traseira

945

Círculo de viragem – parede a parede (m)

14,8

 

Peso (Kg)

Peso em ordem de marcha eixo dianteiro

3740

Peso em ordem de marcha eixo traseiro

2300

Peso em ordem de marcha total

6040

(s/motorista, 90% da capacidade do tanque de combustível e pneu sobressalente)

 

Capacidade técnica por eixo dianteiro

6000

Capacidade técnica por eixo traseiro

10800

Capacidade técnica por eixo total admissível

16800

Peso Bruto Total (PBT) – homologado

16000

Peso Bruto Total Combinado (PBTC) – homologado

42000

Capacidade Máxima de Tração (CMT)

42000

Capacidade de carga útil + carroceria

33960

Obs.: Os pesos podem sofrer alterações devido aos itens opcionais.

 

 

Desempenho

Relação de redução do eixo traseiro

4,10:1

Velocidade máxima (km/h)

118

Capacidade de rampa com PBT (%)

33

Partida em rampa com PBT (%)

20

Relação PBT/Potência (kg/cv)

138,6

Obs.: Dados projetados por simulação de performance.

 

Dados técnicos sujeitos a alteração sem prévio aviso.

Texto: Marcelo
Fonte: Volkswagen e www.globo.com/cargapesada


   
 

 

Volks Extreme Performance - 1999/2015

Este site é mantido por entusiastas da marca VW, não possuindo
vínculo com a Volkswagen do Brasil e Volkswagen AG.